Margherita ®

04/04/2011 at 5:09 PM Deixe um comentário

Era uma vez eu e você num sofá. Nós dois emaranhados, sedentos, entre a saliva e o tempo que nos propomos viver. A princípio, foi ideia sua, mas nós dois ganhamos com tanta delícia e paixão. Depois das pausas, depois de sós, nenhum de nós poderá prever. O provável é que cresça a saudade de tudo que eu sempre gostei e só conheci depois de você. Suas músicas, suas imagens, suas palavras, sua voz. Encontrei tudo num ser vivo complexo que eu gosto de ter por perto para sentir todo o atrito possível e, também, todo o suave deslizar. Apenas sentir. E sentir de novo. E ser sentido, mesmo que nonsense.

Põe muito nonsense na lista que a pizza já vai chegar. O tomate me lembra sua boca. É hora de beijar.

Entry filed under: Gente é pra brilhar!. Tags: .

Do verbo palavrar ® Da nudez gráfica ®

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: