Pequeno desabafo sobre um horário que jaz ®

11/02/2011 at 1:00 PM 4 comentários

Sou das calmarias da vida, do balançar leve das folhas fragilmente bordadas pelos jardins.

Alimento urgências para colher espantos. Depois da safra, quero a permanência do encanto.

De resto, vou juntando o que va-ga-ro-sa-men-te  é regado no que vejo como essencial.

Voltagens exageradas foram, de forma tranquila e secular,  aposentadas por invalidez.

Com o tempo, eu corro, dando corda num relógio de bolso parado depois das três.

Entry filed under: Perplexidades. Tags: .

Dobradinha ® Tenho andado distraída…

4 Comentários Add your own

  • 1. felipe damo  |  15/02/2011 às 12:08 PM

    onde tu anda, diaba? tá presa?

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  17/02/2011 às 3:46 AM

      OOOOO, demonho!

      SaLLLLdade!

      Responder
  • 3. Mari  |  19/02/2011 às 10:23 PM

    Essa última frase me veste tão bem!

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  19/02/2011 às 11:39 PM

      Querida, bom te ver aqui.

      beijo

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: