Sem nome

24/01/2011 at 7:15 PM 4 comentários

Não sei como batizar

Os dragões que me percorrem a espinha

Toda vez que te encontro

 

Meu peito vira céu

Colorido por pandorgas largadas

Ao vento norte de setembro

 

Perco-me nelas

Quando os fios arrebentam

E a delícia do abandono

Some num zênite de desejo

 

Não sei se o que vejo

É só o que deixas ver

Ou o que eu percebo

É do coração um alvoroço

 

Na verdade

Nem sei se sei mesmo

E ficar sem saber parece sábio

Augusto Bier

Entry filed under: Gente é pra brilhar!. Tags: .

Não tô! Para hoje e amanhã ®

4 Comentários Add your own

  • 1. Gian Fabra  |  28/01/2011 às 8:41 PM

    que espetáculo de poesia…

    deduzo que teve de quem herdar seu talento…

    bjs

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  28/01/2011 às 8:57 PM

      Gian, seu lindo, soubesse teu endereço mandava o livro de poesias dele.

      beijinhos

      Responder
  • 3. Matheus de Sousa  |  01/02/2011 às 1:54 AM

    Maravilhoso demais esse poema revestido de versos de tirarem o fôlego! Tens um dom muito interessante Augusto Bier, aproveite ao máximo e de todas as maneiras. Se tens mais poesias publique sem medo, espero um dia chegar nesse nível no qual tu te encontras. Tenho uma amiga que concerteza chegará!

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  17/02/2011 às 9:21 PM

      Matheus querido, Augusto Bier é poeta dos mais experientes. Seus versos estão publicados por aí, inclusive num livro chamado SERENATA PARA UMA JANELA FECHADA que você deveria conhecer.

      beijinhos

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: