Briga no beco

08/10/2010 at 7:54 PM 2 comentários

Encontrei meu marido às três horas da tarde
com uma loura oxidada.
Tomavam guaraná e riam, os desavergonhados.
Ataquei-os por trás com mãos e palavras
que nunca suspeitei conhecer.
Voaram três dentes e gritei, esmurrei-os e gritei,
gritei meu urro, a torrente de impropérios.
Ajuntou gente, escureceu o sol,
a poeira adensou como cortina.
Ele me pegava nos braços, nas pernas, na cintura,
sem me reter, peixe-piranha, bicho pior, fêmea-ofendida, uivava.
Gritei, gritei, gritei, até a cratera exaurir-se.
Quando não pude mais fiquei rígida,
as mãos na garganta dele, nós dois petrificados,
eu sem tocar o chão. Quando abri os olhos,
as mulheres abriam alas, me tocando, me pedindo graças.
Desde então faço milagres.

Adélia Prado

Entry filed under: Gente é pra brilhar!. Tags: .

Run, Marjorie, run ® Atividades Cênicas no CMC de Santo Ângelo

2 Comentários Add your own

  • 1. Guilherme Maron  |  11/10/2010 às 1:44 AM

    BAH, lembrei das minhas exes … Bando de ciumentas, mas só uma delas tentou me bater até hoje …

    Loura oxidada … AHUAHUAHAUA, fuck, livre-me delas !!!

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  11/10/2010 às 12:47 PM

      hahahahahahaha

      Esse poema é ótimo, né?!

      Beijo, delícia!

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: