Sugestões para atravessar agosto

03/08/2010 at 2:16 AM 22 comentários

Para atravessar agosto é preciso antes de mais nada paciência e fé. Paciência para cruzar os dias sem se deixar esmagar por eles, mesmo que nada aconteça de mau; fé para estar seguro, o tempo todo, que chegará setembro – e também certa não-fé, para não ligar a mínima às negras lendas deste mês de cachorro louco. É preciso quem sabe ficar-se distraído, inconsciente de que é agosto, e só lembrar disso no momento de, por exemplo, assinar um cheque e precisar da data. Então dizer mentalmente ah!, escrever tanto de tanto de mil novecentos e tanto e ir em frente. Este é um ponto importante: ir, sobretudo, em frente.

Para atravessar agosto também é necessário reaprender a dormir, dormir muito, com gosto, sem comprimidos, de preferência também sem sonhos. São incontroláveis os sonhos de agosto: se bons, deixam a vontade impossível de morar neles, se maus, fica a suspeita de sinistros angúrios, premonições. Armazenar víveres, como às vésperas de um furacão anunciado, mas víveres espirituais, intelectuais, e sem muito critério de qualidade. Muitos vídeos de chanchadas da Atlântida a Bergman; muitos CDs, de Mozart a Sula Miranda; muitos livros, de Nietzche a Sidney Sheldon. Controle remoto na mão e dezenas de canais a cabo ajudam bem: qualquer problema, real ou não, dê um zap na telinha e filosoficamente considere, vagamente onipotente, que isso também passará. Zaps mentais, emocionais, psicológicos, não só eletrônicos, são fundamentais para atravessar agostos. Claro que falo em agostos burgueses, de médio ou alto poder aquisitivo. Não me critiquem por isso, angústias agostianas são mesmo coisa de gente assim, meio fresca que nem nós. Para quem toma trem de subúrbio às cinco da manhã todo dia, pouca diferença faz abril, dezembro ou, justamente, agosto. Angústia agostiana é coisa cultural, sim. E econômica. Mas pobres ou ricos, há conselhos – ou precauções – úteis a todos. O mais difícil: evitar a cara de Fernando Henrique Cardoso em foto ou vídeo, sobretudo se estiver se pavoneando com um daqueles chapéus de desfile a fantasia categoria originalidade… Esquecê-lo tão completamente quanto possível (santo ZAP!): FHC agrava agosto, e isso é tão grave que vou mudar de assunto já.

Para atravessar agosto ter um amor seria importante, mas se você não conseguiu, se avida não deu, ou ele partiu sem o menor pudor, invente um. Pode ser Natália Lage, Antonio Banderas, Sharon Stone, Robocop, o carteiro, a caixa do banco, o seu dentista. Remoto ou acessível, que você possa pensar nesse amor nas noites de agosto, viajar por ilhas do Pacífico Sul, Grécia, Cancun ou Miami, ao gosto do freguês. Que se possa sonhar, isso é que conta, com mãos dadas, suspiros, juras, projetos, abraços no convés à lua cheia, brilhos na costa ao longe. E beijos, muitos. Bem molhados. Não lembrar dos que se foram, não desejar o que não se tem e talvez nem se terá, não discutir, nem vingar-se, e temperar tudo isso com chás, de preferência ingleses, cristais de gengibre, gotas de codeína, se a barra pesar, vinhos, conhaques – tudo isso ajuda a atravessar agosto. Controlar o excesso de informações para que as desgraças sociais ou pessoais não deem a impressão de serem maiores do que são. Esquecer o Zaire, a ex-Iugoslávia, passar por cima das páginas policiais. Aprender decoração, jardinagem, ikebana, a arte das bandejas de asas de borboletas – coisas assim são eficientíssimas, pouco me importa ser acusado de alienação. É isso mesmo, evasão, escapismos, explícitos.

Mas para atravessar agosto, pensei agora, é preciso principalmente não se deter demais no tema. Mudar de assunto, digitar rápido o ponto final, sinto muito, perdoe o mau jeito, assim, veja, bruto e seco:.

Caio Fernando Abreu

Anúncios

Entry filed under: Gente é pra brilhar!.

Rafélis me salva! ® O mundo conforme Casciari

22 Comentários Add your own

  • 1. Clara Morais  |  03/08/2010 às 12:44 PM

    Eu acho esse texto de uma percepção cotidiana profundamente linda.

    Beijo, Marjorie

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  03/08/2010 às 7:40 PM

      Eu também adoro, Clarita. Mas sou suspeita, né?!

      Beijo

      Responder
  • 3. Luana  |  03/08/2010 às 1:27 PM

    Caio Fernando sempre toca a gente de uns jeitos insuspeitáveis, né?!

    Saudade, querida.

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  03/08/2010 às 7:41 PM

      Sempre, Lu. Jáconversamos sobre isso.

      Saudade igual, gostosura!

      =***

      Responder
  • 5. Duduardoo  |  03/08/2010 às 2:36 PM

    É engraçado como alguns textos nos lêem enquanto viajamos nas suas palavras, no seu enredo.

    Agosto me soa como SER para Cecília Meireles: Nem alegre, nem triste, poet(ico)a.

    Pego o trem suburbano do capitalismo durante horário comercial. Depois dele, longe do plantão, sonho, divago e me sinto o burguês que aproveita o Agosto.

    Adorei, como de costume.

    Obrigado!

    Bjos

    Responder
    • 6. Marjorie Bier  |  03/08/2010 às 7:42 PM

      E teu aníver cai num sábado. Onde é mesmo que vai ser a festinha???

      Beijos

      Responder
      • 7. Duduardoo  |  04/08/2010 às 3:36 PM

        hahahahaha

        Sei não…

        Há anos não comemoro =P

        Nem me lembrava q caia num sábado oO

      • 8. Marjorie Bier  |  04/08/2010 às 3:48 PM

        NÃOQUERONEMSABER!

        Tivyra, malandro!

        =))))

  • 9. Régis Antônio Coimbra  |  03/08/2010 às 10:04 PM

    Gosto de agosto pelo clima ameno (costumo dizer que temos um inverno ameno e um verão rigoroso) pelo qual me freqüentemente libero das corridas na ESEF, onde tem uma pista olímpica aqui perto de onde moro.

    De fato… o frio é mais adequado para eu ouvir as músicas cheias de sutilezas que gosto. No verão há o ruído de fundo do condicionador de ar.

    Também melhor me posso dedicar às comilanças ultra-calóricas que me mais agradam… e às bebedeiras com vinho importado barato.

    Responder
    • 10. Marjorie Bier  |  04/08/2010 às 2:11 PM

      Tô contigo. Especialmente nessequesito “comilanças ultra-calóricas e bebedeiras com vinho importado barato”.

      Beijo

      Responder
  • 11. Mara  |  04/08/2010 às 1:26 PM

    Agradeço muito pelas sugestões!!

    Sabe, eu até digito rápido, o problema são as idéias que não dão o ar da graça… 😦

    No mais, nada pessoal contra o mês de agosto, a não ser pelo fato de ser o mês de cavalo velho morrer… aaiiii, será que esse ditado vale pra éguas também? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

    Bjãozão sua gostosa!

    Responder
    • 12. Marjorie Bier  |  04/08/2010 às 2:13 PM

      Agosto é meu inferno astral… depois do dia 16, desligo!

      Amo-te.

      Responder
  • 13. Mara  |  04/08/2010 às 1:29 PM

    Falando como gente grande agora…

    Também sou suspeita pra falar do Caio! Ele me lê, assim como você!

    Comoeuamoeadmiro!

    Responder
    • 14. Marjorie Bier  |  04/08/2010 às 2:15 PM

      Ele é meu amor pra sempre. SEM-PRE!

      Responder
  • 15. rafaela  |  05/08/2010 às 11:53 AM

    eu tenho tido váarios sonhos – esquisitos – [mesmo]!

    ai, Caio… (L)

    bjs

    Responder
    • 16. Marjorie Bier  |  05/08/2010 às 12:14 PM

      Ai, Jesusis!!!

      Conta!!!! (que medo, amorinha)

      (L)

      Responder
  • 17. rafaela  |  05/08/2010 às 12:19 PM

    não são muito bons… – estes eu guardo comigo.

    =*

    Responder
    • 18. Marjorie Bier  |  05/08/2010 às 12:21 PM

      Então segura aí que eu vou escrivinhar o post de hoje, jogo rápido, e tenho certeza que vais rir.

      Beijo

      Responder
  • 19. rafaela  |  05/08/2010 às 12:25 PM

    TUM DUM PSSS!

    hahaha

    Responder
    • 20. Marjorie Bier  |  06/08/2010 às 2:58 PM

      hahahahaha

      Responder
  • 21. Ítalo Puccini  |  06/08/2010 às 2:51 PM

    eu babo pela escrita desse cara!

    lindo, lindo.

    já lesse “morangos mofados”, dele?

    um soco!

    beijo!

    Responder
    • 22. Marjorie Bier  |  06/08/2010 às 3:04 PM

      Ele é O meu escritor!

      Já li todos os livros dele. Morangos Mofados é o de cabeceira.

      Beijo

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.


%d blogueiros gostam disto: