ÃO ®

05/07/2010 at 5:55 AM 18 comentários

Mãe ou mão?
Irmã. Irmão.
Ir  mãos.
Para onde e com quem?

Até o punho.
Sem pul-so.
Desvio.

Digital atalho,
Deriva,
O copo do corpo
Ou a sede do rio.

Mãos dos outros.
Outras mãos.
Mãos tocando no que expande as mãos.
Corpos nus.
Dissolução?

Mãos minhas e a audição.
Mãos tuas e o som estéril.
Melodia-armadura (tercetos)
Ou o couro da percussão.

Revela ação do corpo,
Do pulo,
Incostante trepidação.

No escuro tempo,
As mãos e o vento,
As curvas métricas e seus arrepios.

Mucosas alimentando os dedos.
Pianoforte.
Dissonância tosca,
Sinfônica,
Do inerente prazer.

Entry filed under: Perplexidades. Tags: .

Ivan… roubei! Exposição “Personalidades do Teatro”

18 Comentários Add your own

  • 1. Marcelo Cruz  |  05/07/2010 às 12:21 PM

    Hilda. Muita Hilda aí!

    Saúde! Prazer!

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  05/07/2010 às 1:10 PM

      Arrepio!

      Responder
  • 3. Marininha  |  05/07/2010 às 1:22 PM

    Acho bonito qdo tu escreve e eu não entendo nada! kkkkkkkkkkk

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  05/07/2010 às 2:01 PM

      hahahahahahaha

      Te concentra, Mari…

      Beijo

      Responder
  • 5. Talita Prates  |  05/07/2010 às 1:51 PM

    sinfônico mesmo, florinha.

    muito linda, você.

    bjo outro.

    amo*

    Responder
    • 6. Marjorie Bier  |  05/07/2010 às 2:01 PM

      Ai que saudade dessa amorinha…

      Beijo

      Responder
  • 7. rafaela  |  05/07/2010 às 2:06 PM

    grande, grande…
    se existe uma nota musical que ainda não sabemos bem, ela é ão, florinha; só tua!

    =)

    beijo

    Responder
    • 8. Marjorie Bier  |  05/07/2010 às 2:34 PM

      De imensidão… assim eu gosto!

      ETA (tanto e sempre)!

      Beijo

      Responder
  • 9. Luana  |  05/07/2010 às 6:38 PM

    “Amar é um deserto e seus temores…”

    Estava com saudade de passar aqui.

    Bj

    Responder
    • 10. Marjorie Bier  |  05/07/2010 às 8:41 PM

      Às vezes, dá mesmo pra ver o tempo ruir…

      Beijo, minha flor.

      Responder
  • 11. Mari  |  05/07/2010 às 8:14 PM

    Que delícia o ‘soar’ desse poema.🙂 amei

    Responder
    • 12. Marjorie Bier  |  05/07/2010 às 8:42 PM

      É um toque nas entrelinhas…

      Beijo, querida.

      Responder
  • 13. Moni  |  06/07/2010 às 2:05 AM

    E volta rápido, cheia de inspiraçÃO…

    Esse poema é quase-ordem, Marjorie…
    Daqueles que dá vontade de meter os pés pelas mãos,
    fazer valer os sentidos
    e cruzar as pernas, serrando as unhas
    esperando o saldo…

    (Moni, te orienta, é “só” um poema…)

    hahahaha

    Beijo, lindeza!

    Responder
    • 14. Marjorie Bier  |  06/07/2010 às 12:30 PM

      =)))

      Que-ri-da!!!

      Obrigada pelo comentário, amadinha.

      Beijo

      Responder
  • 15. ℓυηα  |  06/07/2010 às 4:50 AM

    “ÃO”!

    A sonoridade já dá impulso, força, vontade, gás…é um empurrÃO!

    Beijo, amora!

    ℓυηα

    Responder
    • 16. Marjorie Bier  |  06/07/2010 às 12:30 PM

      (pura respiração)

      beijo-beijo.

      Responder
  • 17. Duduardoo  |  07/07/2010 às 10:33 PM

    Aprecie sem moderaçÃO!

    Suas várias formas, diversa expressÃO

    O melhor verso, vem do coraçÃO

    ÃO, ÃO, ÃO, a Marjorie é tudibão!

    Bjo!

    Adorei, como sempre

    Responder
    • 18. Marjorie Bier  |  08/07/2010 às 4:11 AM

      Beijo, Du.

      Um punhado de ÃO pra ti também!

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: