Espelho

01/07/2010 at 11:03 PM Deixe um comentário

Que vaidade imaginar que posso lhe dar tudo, o amor e a felicidade, itinerários, música, joguinhos. A verdade é assim: meu tudo eu te dou, é verdade, mas tudo que eu tenho não é suficiente como para mim não é suficiente que me dês tudo teu. Por isso nunca seremos o casal perfeito, o cartão postal, se não formos capazes de aceitar que apenas na aritmética o dois nasce de um mais um. Por aí, um papelzinho que só diz: Você sempre foi meu espelho, que dizer que para me ver tinha que olhar-te.

Julio Cortázar

Entry filed under: Gente é pra brilhar!. Tags: .

Das delicadezas cotidianas ® Dando satisfação ®

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: