Amorfo ®

24/06/2010 at 2:33 PM 20 comentários

Tão linda a letra que você mandou. Tocou aqui, longe no tempo, no radinho de pilha vermelho do meu avô. Que saudade dessa música que eu nunca ouvi. Acaba por me convidar a desenhar umas ervas aromáticas para perfumar você. Em ti bendigo do amor as coisas simples, exatamente como eu sei que também acontece por aí.

Gosto de delirar no impalpável, nisso que fazemos, que sentimos muito e que nos ensina línguas novas, línguas tantas, que passeiam pelo corpo e nos despertam milhares de sensações. Nossas borboletas batem de novo suas asas. E é através delas que eu vou aprendendo a dançar.

Para Luna Sanchez, transeunte do intangível.

Entry filed under: Perplexidades. Tags: .

Fui, mas volto ® Teste de visão ®

20 Comentários Add your own

  • 1. Renata de Aragão Lopes  |  24/06/2010 às 2:39 PM

    “Que saudade dessa música que eu nunca ouvi.”

    É uma das sensações mais loucas
    que podemos experimentar…
    A saudade do desconhecido.

    Beijo,
    doce de lira

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  24/06/2010 às 2:45 PM

      Querida… adooooro essas coisinhas…

      Beijo pra você.

      Responder
  • 3. Moni  |  24/06/2010 às 3:34 PM

    Sempre me emocionam as saudades daquilo que não foi visto, não foi vivido, mas acho que se dá pela memória do desejo, que nosso corpo, nossa alma contem…

    Delirar no impalpável… Isso é lindo!
    É querer ir além!

    Adorei, lindeza!

    Beijocas pra ti!

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  24/06/2010 às 4:05 PM

      Parece que você, assim como eu, se confunde um pouco com o tempo. Saudade não é só de algo que passou.

      Beijo, florinha

      Responder
  • 5. Talita Prates  |  24/06/2010 às 3:42 PM

    Às vezes o ser vem do não-ser…
    A saudade acontece pelo que ainda não se viveu.
    Mas mesmo assim a gente se reconhece!

    Lindo, florinha!

    Amo vc,

    Um bjo,

    Tá.

    Responder
    • 6. Marjorie Bier  |  24/06/2010 às 4:07 PM

      Eu tenho saudade de tudo o que desejo, por exemplo… deve ser por isso que sempre que alguém me pergunta se eu sinto saudade, eu mal entendo a pergunta.

      Também te amo, lindeza!

      beijo

      Responder
  • 7. Duduardoo  |  24/06/2010 às 4:14 PM

    Escrevendo dessa forma teu narcisismo de ontem é ABSOLUTAMENTE aceitável…

    Transbordam sentimentos.

    Em mim, orgulho e admiração.

    Beijos!

    Responder
    • 8. Marjorie Bier  |  24/06/2010 às 4:22 PM

      Dizem que a felicidade, assim como o amor, atrai.

      Beijo, amadinho.

      Responder
  • 9. ℓυηα  |  24/06/2010 às 5:12 PM

    #Lagriminhas#

    É necessário dizer que adorei cada palavra, cada pausa, todo o ritmo, e me senti abraçada? Não, não é, mas eu faço questão de dizer! =)

    Coisa mais linda, amora! Tão especial esse teu jeito de deixar a sensibilidade transbordar, e começar a agrupar letrinhas, para emocionar os outros!

    Obrigada pelo texto, por dedicá-lo a mim, e obrigada por ser assim, tão…tão…Marjorie Bier!

    ℓυηα

    * Vou levar teu post para o meu blog da Lua, e colocá-lo na próxima fase, tá? Posso, lindeza?

    Responder
    • 10. Marjorie Bier  |  24/06/2010 às 5:25 PM

      (é que eu já tive um amor como esse que você está vivendo…)

      Pode, florinha. O post é todo teu e podes usá-lo como quiser!

      beijo

      Responder
  • 11. Luana  |  24/06/2010 às 7:17 PM

    Também adorei essa brincadeira com a saudade do que não se viveu… do que ainda não se viu… em tempos de virtualidade, o teu olhar é de uma delicadeza bela.

    Bj

    Responder
    • 12. Marjorie Bier  |  24/06/2010 às 11:30 PM

      BINGO!

      Beijo

      Responder
  • 13. Marininha  |  24/06/2010 às 11:24 PM

    Sessão nostalgia… eu adoro essas quinquilharias q tu desenterra nesses teus textinhos cheios de amoire!

    bjbjbjbjbj

    Responder
    • 14. Marjorie Bier  |  24/06/2010 às 11:37 PM

      E não são coisas lindas, Mari?!

      Beijinho

      Responder
  • 15. Mary Pereira  |  24/06/2010 às 11:52 PM

    Que palavras doces, essas suas.
    Ler seu texto fez sentir gostinho de vida, pura e simples.
    Tocou em tantas coisas que venho pensando ultimamente. Me senti bem passeando por aqui.

    Beijos e parabéns pela bela escrita.

    Responder
    • 16. Marjorie Bier  |  25/06/2010 às 7:24 AM

      Mary… gostinho bom tem esse teu passeio por aqui.

      bem vinda, volte muitas e muitas vezes!

      beijo

      Responder
  • 17. MissUniversoPróprio  |  25/06/2010 às 12:01 PM

    Nossa, que surpresa! Venho aqui e encontro um texto da Luna! Grata surpresa! Das duas, não sei quem admiro mais. Fico boba, lendo os textos de ambas.😉

    Sempre saio daqui inspirada.

    Saudades, das duas.😉

    Mar, estou sumida, mas logo volto ao Brasil e tudo volta ao normal.

    Beijocassss!

    Responder
    • 18. Marjorie Bier  |  25/06/2010 às 2:27 PM

      Florinha… um texto PARA a Luna, mas não deixa de ser dela depois da dedicatóri, né?!

      Volta logo!

      beijo

      Responder
  • 19. Sylvia Araujo  |  03/07/2010 às 4:44 AM

    Lindo, lindo, lindo!!!

    Beijoca

    Responder
    • 20. Marjorie Bier  |  03/07/2010 às 3:55 PM

      Obrigada pela visita, pelo carinho…

      Beijo

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: