Rápido delírio sobre alguém que você nunca viu ®

21/06/2010 at 1:11 PM 18 comentários

E lá se vão meses e meses dessa tão estranha distância, dessa repentina saudade, desse crescente desejo de dizer que te amo e te quero e te espero, o que diria mesmo que você estivesse ao meu lado, mesmo que nossos olhares já tivessem se cruzado, mesmo que você jamais percebesse o quão fundo de mim você toca com esse amor que você diz também sentir por mim. Te esperarei por dias, por mais tantos meses, por anos luz de vontade de naufragar na tua voz. Que seja na praça, que seja no Rio, que seja no desembarque que trará a fórmula para que essa ausência se deteriore e você se aninhe sempre-sempre perto de mim. Podemos desescrever vários anti-roteiros, desenrolar nosso filme que eu espero que não tenha fim, e repetir, repetir, repetir tudo aquilo que seu personagem diz e que você já me disse sem saber. Eu ainda não decorei as minhas falas, percebo as deixas e sinto – minha pele arrepia só de pensar em você. Ainda temos um tempo de namoro remoto pela frente. Já me vi fazendo marcas em calendários, carinhos diários para quando você chegar. Tenho tanta coisa guardada no travesseiro para contar pra você… Sei que você gosta de ficar por perto, falando baixo, os olhos fechados. Pois é de olhos fechados que te sinto mais perto agora. Quero uns beijos, um carinho na nuca pra revelar quão animais somos nós. Minha comunicação está ficando precária, vou desligar você para derramar algumas tintas por aí. Minha paleta de cores sempre deixa uns rastros para trás. Se você seguisse um deles,  pintaria minha vida de beijos.  Primeiro um amarelo, mais tarde um azul. Ainda de olhos fechados, jogaria um vermelho paixão para que eu pudesse dormir.

Entry filed under: Perplexidades. Tags: .

Comédias da vida privada I ® Declaração de um amor humano ®

18 Comentários Add your own

  • 1. Clau  |  21/06/2010 às 1:26 PM

    esses teus delírios são demais pra minha cabeça. Acompanhei até um pedaço, mas não sei c entendi. kkkkkk

    bem vinda

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  21/06/2010 às 2:19 PM

      =)))

      É… realmente é um texto bem complexo!

      TUM DUM PPPPSSSS!!!

      Responder
  • 3. Marcelo Cruz  |  21/06/2010 às 1:54 PM

    Eu gosto de demorar para aparecer aqui pq sempre q volto é uma surpresa. Não sabia q vc tava em férias… gostei dos fragmentos q vc escolheu tão bem. E essa prosa, Marjorie… simples e cruel.

    Bom retorno.

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  21/06/2010 às 2:20 PM

      Sinto saudade de você.

      Beijo

      Responder
  • 5. Enrico  |  21/06/2010 às 7:04 PM

    Esses teus retornos, alemoa… pô, sou fã bacarai!!!

    Foi tri bom te ver!

    Responder
    • 6. Marjorie Bier  |  21/06/2010 às 8:04 PM

      Foi tão bom te ver, rever-te, ver-te como, antes de nos vermos, nos víamos…

      beijos

      Responder
  • 7. rafaela  |  21/06/2010 às 9:32 PM

    [hahahahahahaha e eu amo essa tua onomatopeia! é ler (ouvir perfeitamente) e gargalhar!]

    ai, q to tão feliz q o semestre – praticamente – acabou… [junto com meus neurônios] =)))

    ai, q esse amor aí deve ser danado de bom, mas eu não consigo sentir – juro q tento! mas dizem [digo] q sou volúvel..😎 rs

    =***

    Responder
    • 8. Marjorie Bier  |  21/06/2010 às 9:40 PM

      hahahahahaha

      E eu juro que cada vez que escrevo eu penso em ti rindo, florinha!!!

      Adoro essas sintonias…

      beijos

      Responder
  • 9. Marininha  |  21/06/2010 às 9:36 PM

    ELA VOLTOOOOUUUU!!!!

    (mas me deu 1 abraço antes)

    Ai como eu te amo!

    Responder
    • 10. Marjorie Bier  |  21/06/2010 às 9:41 PM

      aicomoeuteamoigual!!!

      =***

      Responder
  • 11. Luana  |  21/06/2010 às 11:53 PM

    Minha amiga, que bom te ver de novo. Soube que o coração anda bem. Li tuas mensagens… sempre tão suave. Quem é o sortudo?

    Conte-me tudo, florzinha.

    Te adoro

    Responder
    • 12. Marjorie Bier  |  22/06/2010 às 12:17 AM

      =)

      Pois é, amadinha… tô amarradona. E muito feliz!

      Te conto mais pelo msn…

      beijos

      Responder
  • 13. Fúlvio Detoni  |  22/06/2010 às 10:16 AM

    Amei o título!! besos….

    Responder
    • 14. Marjorie Bier  |  22/06/2010 às 4:22 PM

      Morro de saudade das nossas conversas regadas a champanhota e risadas.

      beijos

      Responder
  • 15. Mara  |  22/06/2010 às 11:40 PM

    Você me “sente”!!! Inacreditável!!!
    Vou roubar pra mandar pra aquela pessoa que você sabe…

    Metade! Você não precisa tatear estrelas, você é uma estrela! Muuuiiiito brilhante!!

    Mar que ilumina!!

    Responder
    • 16. Marjorie Bier  |  23/06/2010 às 1:58 PM

      Mande, florinha… e que germine!!!

      Amo-te ever!

      Responder
  • 17. ℓυηα  |  23/06/2010 às 5:27 PM

    MEU DEUS, Mar! Esse texto parece uma mensagem psicografada de alguém vivo (bem vivo).

    Amei! Fiquei até com medo, te juro!

    *__*

    Beijo.

    ℓυηα

    Responder
    • 18. Marjorie Bier  |  23/06/2010 às 9:10 PM

      Eita!!!

      É preciso ter passado por isso para entender, né?!

      beijo, amorinha

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: