Rastros de I ®

15/04/2010 at 3:01 PM 24 comentários

Eu quero tanto conhecer as linhas e os rastros e os traços todos que você deixa por aí. E esses outros tantos que você guarda e que você nunca fez e, talvez, um dia faça e fique com medo ou vergonha ou receio de me mostrar. Mas eu quero muito e quando eu digo muito já é muito mais do que eu queria antes.

Lembrei que ontem, no trabalho, falávamos sobre a dança. Estavam cimentando o olhar com um sentido apenas “bom” para o movimento. Ouvi muito, discordando (no sentido deles, não no do nosso embalo), até que comecei a falar coisas soltas, relacionando os passos rítmicos aos traços de um desenho, de como um está para o outro e como é possível esse olhar imaginário, mas, principalmente, como é de fato olhar as coisas exatamente como elas são. Propus uma experiência simples, você já deve ter feito: desenhar observando apenas o modelo. Os olhos e as mãos, cada um em seu papel. A certa altura, lembrei que, dos sentidos, o que realmente pouco serve à dança, a não ser por eventual lembrança, é o paladar. Cheguei onde eu queria: no gosto, na boca.

Entre nós, as coisas escritas ou rabiscadas saem assim, com tamanha fluidez que, mesmo depois de um categórico euteadoro deslizando para um silêncio de salivas, têm nos servido de tato. Um pouco da ideologia da anti-arte, imagino. Mas, de fato, nada é arte se somos todos artistas.

Entry filed under: Gente é pra brilhar!, Perplexidades. Tags: .

Não aprendi a dizer adeus ® Nouveau ®

24 Comentários Add your own

  • 1. Eduardo Vieira  |  15/04/2010 às 4:00 PM

    euteadoro deslizando para um silêncio de salivas…

    Minha linda, ng te derruba na palavra.

    bjo

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  15/04/2010 às 4:02 PM

      Tenho minhas fontes secretas de inspiração…
      😉

      A-do-ro!

      Responder
  • 3. rafaela  |  15/04/2010 às 4:23 PM

    o tópico final foi maisqueotudo!
    o q seria do branco se não fosse o preto e vice-versa?
    [ambos um nada, né?]

    (L) i n d a !

    =*

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  15/04/2010 às 4:25 PM

      O que seria do amarelo se não fosse o Van Gogh, né?!
      😉

      beijinhos

      Responder
  • 5. Mari  |  15/04/2010 às 5:12 PM

    AMO a delicadeza e precisão das suas palavras!!🙂

    Beijos

    Responder
    • 6. Marjorie Bier  |  15/04/2010 às 5:20 PM

      Amo tanta coisa boa por aí…

      Beijo, querida

      Responder
  • 7. Clara Morais  |  15/04/2010 às 5:29 PM

    Marjorie Bier e suas percepções cotidianas.

    Eu jamais associaria a dançaao desenho… e a ligação soa quase óbvia depois do seu texto.

    Por que I?

    bj

    Responder
    • 8. Marjorie Bier  |  15/04/2010 às 5:37 PM

      Eu também jamais teria imaginado se não tivesse conhecido I.

      Por isso.

      Responder
  • 9. Enrico  |  15/04/2010 às 6:24 PM

    Marjorie, Marjorie…

    Tu esbofeteia a gente de cada jeito q é melhor nem pensar. A vida dando sopa e a gente sem ver.

    Bah!

    Responder
    • 10. Marjorie Bier  |  15/04/2010 às 7:17 PM

      hahahahaha…

      Anda muito Cazuza, Enrico!!!

      Beijinhos

      Responder
  • 11. Clau  |  15/04/2010 às 7:12 PM

    Ai, ai… o meu gurilho faz uns traços beeeemmm bunitcheenhos… novo no núcleo, beibi!
    😉

    Responder
    • 12. Marjorie Bier  |  15/04/2010 às 7:20 PM

      Mas é só eu sair da produtora que tudo acontece!!!

      hahahahahahaha

      Sorte tua!!!!

      Besos

      Responder
  • 13. Marininha  |  15/04/2010 às 7:57 PM

    Alemooouuuuaaa

    Los Angeles no findi para um agito DAQUELES????

    Responder
    • 14. Marjorie Bier  |  15/04/2010 às 8:09 PM

      OF COURSE, hon!!!

      Adooooro!

      Responder
  • 15. I  |  16/04/2010 às 2:41 AM

    Entre nós tudo se torna tão simples tão leve,
    Meus rabiscos por suas palavras..
    “as coisas escritas ou rabiscadas saem assim”

    Responder
    • 16. Marjorie Bier  |  16/04/2010 às 6:33 AM

      I.

      Você me colore os dias.

      E eu gosto!

      Responder
  • 17. Ricardo Valente  |  16/04/2010 às 11:51 AM

    Very good, saliventa!
    Bom findi!

    Responder
    • 18. Marjorie Bier  |  16/04/2010 às 12:18 PM

      =)

      Bom findi pra ti também.

      Responder
  • 19. Luana  |  16/04/2010 às 2:11 PM

    Meu I é interessante… esse olhar aguçado para várias paralelas é uma das coisas que muito admiro em ti (entre tantas).

    Beijos, querida

    Bom final de semana.

    Responder
    • 20. Marjorie Bier  |  16/04/2010 às 2:19 PM

      Lindeza… obrigada.

      beijinhos

      Responder
  • 21. Rafael Dreweck  |  16/04/2010 às 6:04 PM

    Sempre os artistas… sempre.

    Responder
    • 22. Marjorie Bier  |  16/04/2010 às 6:13 PM

      Todo mundo tem seu ponto fraco…

      Sempre!

      Responder
  • 23. ℓυηα  |  19/04/2010 às 5:32 AM

    Ai, ai…essas declarações deslizantes sempre me ganham…sempre!

    Fui feita para me deliciar com o abstrato, tenho certeza disso.

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    Responder
    • 24. Marjorie Bier  |  19/04/2010 às 11:21 AM

      Bem vinda ao clube, honey…

      Beijos

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: