Construtivismo ®

16/03/2010 at 12:50 PM 20 comentários

Dia bom por aqui. Você aí, fraterna e social. Eu onírico, introspectivo, imerso em reflexões e estudos, pensando sobre espaços em espirais que abriguem idas e vindas em liberdade. Tenho estudado um pouco de pintura num livro de Cy Twombly e num outro de Lucien Freud, tentando alimentar um repertório gestual para mais tarde derramar umas cores por aí. Além disso, vocês – sim, vocês quatro – fizeram-me sonhar acordado com algumas paralelas: a sombra do Iberê, a luz do Siza, o acolhimento impessoal personalíssimo da Therezita e o amor que mexe o caldo que eu sinto de e por você. Outros artistas estiveram passeando por aqui, também. Outros amores, de outra ordem, deram umas olhadas dentro do meu crânio. Falo de uma certa arquitetura que tem me feito socializar alguns dos meus sonhos. O Monumento à Terceira Internacional esteve presente em algum momento, como um ectoplasma. Mas, a menina que sabe muito bem que isso tudo são coisinhas no bolso da bermuda de um menino é a que merece um beijo. E os dois ficam vermelhos.

Anúncios

Entry filed under: Perplexidades.

Indicativo ® Close to me ®

20 Comentários Add your own

  • 1. Enrico  |  16/03/2010 às 1:08 PM

    Esse é meu chão, Maricotinha. Que coisa mais bonitinha ver vc passeando pelo meu mundo. Tudo isso pra tese? Quando acaba o mestrado? História da Arte é mesmo a tua cara (tá pesquisando oq?)

    Abreijos

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  16/03/2010 às 1:59 PM

      Que fresquinho, Rico…

      =)))

      Estou estudando arte comparada (literatura e cinema). Uma delícia.

      Gostei dos abreijos!

      Responder
  • 3. Luana  |  16/03/2010 às 1:16 PM

    Estava quase saindo quando você postou.

    Fui navegar pelos links que você sugeriu. A Therezita é grande fonte de inspiração para nós. A escola dela é de grande influência montessoriana e, numa selva de pedra como São Paulo, esses espaços “quintais” são um sopro de vida para a gurizadinha.

    Que gostoso esse passeio, Mar.

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  16/03/2010 às 2:01 PM

      A Therezita é fonte de inspiração para quem ainda acredita na educação. A Te-arte é linda e deliciosa (ontem mesmo falei nela) e, antes de tudo, ensina o respeito ao outro. Sou tri fã.

      Beijinho

      Responder
  • 5. Eduardo Vieira  |  16/03/2010 às 1:39 PM

    Te vi de bike de manhã cedo. Pensei em buzinar, mas vc tava tão distraída q achei melhor não assustar.

    Linda.

    Responder
    • 6. Marjorie Bier  |  16/03/2010 às 2:01 PM

      Susto seria não mais te ver.

      Lindo!

      Responder
  • 7. Marininha  |  16/03/2010 às 2:39 PM

    A gente tá estudando Cy Twombly na faculdade. Achei meio viagem, psicografia. ahuahuahuahuahuahuahu… mas é massa!

    Bem tu o beijo roubado, né louca?!

    Responder
    • 8. Marjorie Bier  |  16/03/2010 às 2:54 PM

      Mari, amada… Fica ligada!!! História da arte no teu curso é essencial para que descubras os alicerces dos teus processos criativos. É aí que vais descobrir a identidade dos teus trabalhos. Apaixonante!

      O beijo… roubado ou não, o que importa é o veículo.

      =)))

      Responder
  • 9. Rafael Dreweck  |  16/03/2010 às 3:36 PM

    Boiei!!!

    Só conheço o Iberê e o Siza. Vou seguir tuas pistas.

    Baisers

    Responder
    • 10. Marjorie Bier  |  16/03/2010 às 4:19 PM

      Clica nos links e bon Voyage!

      =**

      Responder
  • 11. Marcelo Cruz  |  16/03/2010 às 5:55 PM

    Mar, minha flor

    Ontem mesmo, dpois de falar ctgo ao telefone, fui pesquisar um pouco mais sobre o construtivismo russo, como vc havia me sugerido. Caí direto no Tatlin e acabei encontrando outras vertentes.

    Obgdo pelas dicas.

    Responder
    • 12. Marjorie Bier  |  16/03/2010 às 6:36 PM

      Amado… no que puder ajudar na construção do teu trabalho, é só gritar. O que sei, socializo. Se não souber, descobrimos juntos.

      Um beijo

      Responder
  • 13. Clara Morais  |  16/03/2010 às 7:38 PM

    Céu da Boca também é cultura. rsrsrsrsrs

    Responder
    • 14. Marjorie Bier  |  16/03/2010 às 8:32 PM

      Céu da Boca é tanta coisa que nem eu sei.

      😉

      Beijos

      Responder
  • 15. Andrea  |  16/03/2010 às 8:07 PM

    Sabe, eu tento tanto te incluir na lista de blogs que eu sigo, mas não tem jeito… fica invisível…que triste, queria seu Mar na minha praia. 😦

    Responder
    • 16. Marjorie Bier  |  16/03/2010 às 8:33 PM

      Linda… só você mergulhando aqui já me faz feliz demais.

      Também passeio lá pelo teu espaço. Despertas deliciosas pausas em mim.

      Beijinhos

      Responder
  • 17. ℓυηα  |  18/03/2010 às 4:21 AM

    Sou fominha de links, vou fuçar. 😉

    Beijo, flor.

    ℓυηα

    Responder
    • 18. Marjorie Bier  |  18/03/2010 às 12:43 PM

      Simbora, passear!!!

      beijo

      Responder
  • 19. Bier  |  18/03/2010 às 9:23 PM

    Eu queria escrever assim, bem como tu, de serpentear pelos subterrâneos da alma de tudo e, quando volta pra luz do dia, traz sempre uma revelação, como um bom cartum.

    Responder
    • 20. Marjorie Bier  |  18/03/2010 às 10:28 PM

      Acho esses meus textos tão confusos… tanta informação navegando em outra esfera que acabo criando meus personagens de forma totalmente aleatória e lunática. A parte boa e que me diverte muito é que confundo as pessoas. Há quem suponha que tudo o que escrevo aqui é sobre mim. Deliciosas identidades falsárias.

      Amo!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: