Cíclope ®

24/02/2010 at 2:34 PM 38 comentários

– Você sempre passa por mim e finge que não vê.

Louco! Você é louco! Vejo você até quando não vejo, nos lugares mais impróprios, nos momentos mais improváveis, nas ruas e nas avenidas que meus olhos ignoram. Sou doida varrida te vendo entre os meus passos, das manhãs às madrugadas, enquanto você passeia por outros lados. Seu louco! Como ousa dizer que não te vejo se em mim é só você que eu percebo? Vejo você na minha vida, na minha sala, na minha viagem romântica e astrologicamente insana. Você não sabe – esfinge – mas tudo o que vejo são as suas marcas, as suas mãos, as suas palavras em outras línguas soletradas. É você que não vê que eu te vejo de forma desesperada, desatinada, em cada esquina que passo, em cada linha que paro, em cada gesto, em cada cheiro, em cada um desses cadas que minha boca sabe, mas não fala. Não cabe em minha retina o que em ti vejo e o que de ti desejo de forma intensa e desnorteada. Seu louco! Louca! Por esse você que eu não vejo e pelo outro você que me deixa a visão deliciosamente assustada.

Entry filed under: Perplexidades. Tags: .

Cem ® Mero exercício II ®

38 Comentários Add your own

  • 1. Marcelo Cruz  |  24/02/2010 às 2:45 PM

    “E os ciclopes se beijam”

    Louca! Sua louca!

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 4:11 PM

      Eita Cortázar!

      Bem lembrado.

      =***

      Responder
  • 3. Marininha  |  24/02/2010 às 2:55 PM

    Q.U.E.L.I.N.D.O!!!!!!

    Margolis Maria… isso chegou bem na hora q eu precisava. Roubei!

    S2

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 4:11 PM

      Bom proveito!
      😉

      Responder
  • 5. Luana  |  24/02/2010 às 3:03 PM

    *É você que não vê que eu te vejo de forma desesperada*

    Adoro esses textos de platonismos. Que erga a mão quem nunca teve um.

    Você é linda!

    Responder
    • 6. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 4:12 PM

      Amor platônico é inevitável, mas masoquismo tem limite, né!?
      🙂

      beijo

      Responder
  • 7. Enrico  |  24/02/2010 às 3:43 PM

    Não é difícil ser louco por você, por exemplo…
    😉

    Responder
    • 8. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 4:12 PM

      🙂

      You drive me crazy!

      Responder
  • 9. Clau  |  24/02/2010 às 3:45 PM

    Te ver e não te querer
    é improvável, impossível

    lalalalalala

    Toh musical hoje, gata!

    bj

    Responder
    • 10. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 4:13 PM

      Que amor… tinha esquecido do Skank.

      A-do-ro!

      Beijos

      Responder
  • 11. Guilherme Maron  |  24/02/2010 às 4:17 PM

    Eu imagei tu me declamando ele em processo de composição na “vitrine” do Avenida … =P

    Responder
    • 12. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 4:18 PM

      … e anotado naquele caderninho que fica escondido dentro da bolsa.
      🙂

      Responder
      • 13. Guilherme Maron  |  24/02/2010 às 4:24 PM

        A bolsa com queijo ???

      • 14. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 4:25 PM

        Eu ía escrever sobre o queijo, mas fiquei com vergonha!

        hahahahahahaha

  • 15. ℓυηα  |  24/02/2010 às 5:17 PM

    Que louco bem amado! Adoro!

    =**

    ℓυηα

    Responder
    • 16. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 5:49 PM

      Adoro loucos. Especialmente esses amados!

      =)))

      Beijo

      Responder
  • 17. Rafael Dreweck  |  24/02/2010 às 6:00 PM

    Louco é como fico qdo vejo vc falando de amor como se fosse a coisa mais linda da vida.

    E daí vc diz: E NÃO É!?

    e eu fico pensando: é… sempre é.

    “Crazymente” biutiful uords.

    hahahahahaha

    Responder
    • 18. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 6:18 PM

      Isn´t it?!

      Ténquiu, beibi!

      =***

      Responder
  • 19. Gislaine  |  24/02/2010 às 7:21 PM

    Marjorie, olá! Que alegria, essas palavras tuas me fazem ir longe… Adequadíssimo, pegaste na jugular…😀 Beijos.

    Responder
    • 20. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 7:24 PM

      Eita!!!

      Às vezes pega mesmo de jeito. Acontece bastante comigo quando leio.

      Beijooosss

      Responder
  • 21. Clara Morais  |  24/02/2010 às 7:56 PM

    … e daí vem você falando de amor desse jeito que comove por ser tão do jeito que a gente ama também…

    Às vezes, tenho vontade de te jogar em alguma cratera de tão louca que eu fico com esse teu jeito descompromissado de escrever!

    Achei lindo!

    Responder
    • 22. Marjorie Bier  |  24/02/2010 às 8:00 PM

      hahahahahahahahahaha

      Lembrei do Quintana escrevendo assim:

      “Eu te amo tanto que sou capaz de nos atirarmos os dois na cratera do Fuji-Yama!”

      Ele sim entendia disso!

      =***

      Responder
  • 23. Paulo Rogério  |  25/02/2010 às 12:00 AM

    …às vezes até confundo se eu sou eu falando de mim…

    Responder
    • 24. Marjorie Bier  |  25/02/2010 às 2:26 AM

      =)

      A gente sempre se enrola um pouco,

      Beijo

      Responder
  • 25. Ricardo Valente  |  25/02/2010 às 1:25 AM

    Maior prazer deve dar pra ti, reler e sentir a preciosidade escrita. Não precisa ser verdade. Pena à pena.
    Bom finalzinho de noite.
    De um longe perto, Ricardo.

    Responder
    • 26. Marjorie Bier  |  25/02/2010 às 2:26 AM

      Bom iníco de noite. De mim pra TIM… numa noite que observa.

      Beijo

      Responder
  • 27. renata  |  25/02/2010 às 1:35 AM

    os olhos são sempre janelas. adoro fazer releituras.

    beijos saudosos, mar!

    Responder
    • 28. Marjorie Bier  |  25/02/2010 às 2:27 AM

      Costumo dizer que são janelas com suas cortinas. Abra quando quiser!

      Minha saudade também te beija.

      Responder
  • 29. mara  |  25/02/2010 às 4:10 PM

    Cada vez mais me convenço que vc é minha metade perfeita!!

    Parece que entrou em mim… vc tem esse poder!!

    Amo-te! (sempre avessa…)

    Responder
    • 30. Marjorie Bier  |  25/02/2010 às 5:07 PM

      É no avesso que eu moro, numa casinha com vista para aquela lua que eu te mostrei.

      Bem vinda!

      Responder
  • 31. adriana  |  28/02/2010 às 3:00 AM

    LINDA

    Responder
    • 32. Marjorie Bier  |  28/02/2010 às 1:47 PM

      Lindeza é você!

      =*

      Responder
  • 33. adriana  |  28/02/2010 às 3:04 AM

    Linda Mar… e ele vêm e se aproxima alucina … se apresentar com saroel cabelos longos ditongos… ufa estufa a vela! Bem que se quiz… menina alucina a alma aprendiz! Tu és o amor que passa…

    Responder
  • 34. Marjorie Bier  |  28/02/2010 às 1:48 PM

    Encontros consonantais, eu diria.

    Beijo, beijo

    Responder
    • 35. adriana  |  28/02/2010 às 5:56 PM

      Envergonhada agora fiquei… necessito tanto de um ombro amigo ou uma umbrella? quiça… o cíclope existe e vem que nem o BOPE me pegar! kkkkk… tenhas uma bela semana guria querida! Bjos nas pestanas sem pestanejar!

      Responder
      • 36. Marjorie Bier  |  28/02/2010 às 6:02 PM

        … é por isso que os cíclopes se beijam!

        =))))

        beijoquinha

  • 37. adriana  |  28/02/2010 às 7:25 PM

    Enviei algo tuga, do GNR… ando apanhada do clima!
    Se minha vela estufasse sua caravela bella!!!!
    Abraço Valente!

    Responder
    • 38. Marjorie Bier  |  01/03/2010 às 12:00 AM

      Amora…

      Não tenho a menor ideia do que seja isso!

      =))))

      Vou descobrir!

      beijo

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: