Intangível ®

09/02/2010 at 11:48 AM 24 comentários

– Eu nunca espero respostas. Confesso: espero que essas deixas sejam sempre muito bem aproveitadas, que sejam um bom motivo para a criatividade, nada mais que isso. Você diz que vai embora e não sai do meu pensamento. Fica ali, brincando com cada uma das palavras. Nunca vi você no desembarque de Congonhas… Como será que é? Será que é lá que se esconde uma das portas de entrada e saída do sonho, entre dois ou mais sonhos?

– Eu não sei. Você me confunde!

– Sou seu sonho? Algo como: quando você acordar, eu estarei ao seu lado?

– Pode ser que seja. Tomara. O que sei mesmo é que eu sou. Existo. Só isso é fato.

Não saber e precisar parece ser o paradoxo da transmodernidade.

Entry filed under: Perplexidades. Tags: .

Anima ® Ímpar ®

24 Comentários Add your own

  • 1. Clara Morais  |  09/02/2010 às 11:59 AM

    Caramba! Qual voo te inspirou isso? Tomara que seja só o check in.

    Beijo

    Responder
    • 2. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 3:03 PM

      hahahahaha… Uma noite mal dormida, baby!

      tenho dessas de acordar na madrugada e não ter mais o que fazer. Aí aparecem esses pensamentos meio desconexos.

      Beijo

      Responder
  • 3. Marininha  |  09/02/2010 às 12:21 PM

    Eita!!!

    No meio do tumulto sai isso???

    Foi muito boooommmm falar contigo ontem.

    bj bj

    Responder
    • 4. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 3:03 PM

      You are always on my heart.

      =***

      Responder
  • 5. agendapublicidade  |  09/02/2010 às 1:28 PM

    Vooollllltaaa!!!

    Responder
    • 6. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 3:03 PM

      HHHEEEELLLPPPP!!!

      Responder
  • 7. Enrico  |  09/02/2010 às 1:34 PM

    Não sei eu, mas você é.
    😉

    Responder
    • 8. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 3:04 PM

      Eu não sei se o mundo é bão…
      😉

      Responder
  • 9. Clau  |  09/02/2010 às 1:51 PM

    E É o graaande paradoxe, honey!

    S2

    Responder
    • 10. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 3:05 PM

      Também acho. Eu, você e mais um tantão de nós.

      beijo

      Responder
  • 11. Lathife  |  09/02/2010 às 3:08 PM

    prefiro aqueles que são tão totais que vivem no real e no sonho.
    raros…

    bjs meus e da borboleta azul :*

    Responder
    • 12. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 7:17 PM

      Existe?!

      Beijos voadores

      Responder
  • 13. renata  |  09/02/2010 às 5:53 PM

    é que é preciso ser inteiro.

    eu sei, que você é.
    a gente se é.

    um beijo!

    Responder
    • 14. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 7:19 PM

      Vou de Fernando Pessoa, Re…

      “Tudo é incerto e derradeiro.
      Tudo é disperso, nada é inteiro.”

      Beijo, florinha

      Responder
  • 15. Luana  |  09/02/2010 às 6:08 PM

    Minha amiga… juro que estou mais que confusa. É fato ou imaginação?

    Tão bonito esse platonismo…

    Responder
    • 16. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 7:21 PM

      Eu pergunto: amorfo ou táctil?!

      Platonismo é inevitável, né?!

      =)))

      Responder
  • 17. Clara Morais  |  09/02/2010 às 6:18 PM

    “Você diz que vai embora e não sai do meu pensamento”… achei muito fofo!

    Vou roubar…

    Responder
    • 18. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 7:23 PM

      Voilá… que essas palavras estejam nas coisas boas e inteiras!

      =***

      Responder
  • 19. Renata  |  09/02/2010 às 7:44 PM

    Um dia desses, li algo assim:
    “_ Você existe?”

    Agora leio:
    “_ Sou seu sonho?”

    Hummm…
    O mesmo enredo. : )

    Beijo!

    Responder
    • 20. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 7:45 PM

      Variando o tema sem sair do tom… gosto de passear por essas entranhas.

      Beijo, bonita

      Responder
  • 21. adriana  |  09/02/2010 às 9:13 PM

    Belo texto, uma jóia rara como vc…Vou retribuir com as palavras de um portuga amigo, Afonso Cerejo: Entre o sol e a lua o vento existe, fazendo-me voar como um pássaro livre pelo céu da vida.

    Pode ser o céu da sua boca! Fico feliz ao ler-te… Bjkas

    Responder
    • 22. Marjorie Bier  |  09/02/2010 às 9:25 PM

      Adriana amora amada…

      Teus passeios por deixam-me sempre feliz.

      Beijos

      Responder
  • 23. ℓυηα  |  10/02/2010 às 5:23 PM

    Eu gosto de respostas, e respeito silêncios.

    Gosto de existir, para poder inventar.

    Beijo, beijo, flor.

    ℓυηα

    Responder
    • 24. Marjorie Bier  |  10/02/2010 às 7:53 PM

      Eu gostava de respostas. Aprendi que nem todas são como espero. Para não ser egoísta, parei de esperá-las. O resultado foi bom…

      Beijo, bonita

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: