Crônicas de Acampamento ®

02/11/2009 at 2:58 PM 14 comentários

AcampamentoEu fui. Finalmente, eu fui no Acampamento da Poesia. Há alguns anos sou convidada e, como morava em Porto Alegre, nunca havia conseguido comparecer. Eu fui. E digo, seguramente, se não foi a melhor experiência, com certeza foi (eu fui!) uma das melhores vividas na área literária.

Fui. Eu e mais poetas vindos de todo o Brasil. Conheci gente que eu admiro. Gente que, da mesma forma, acompanha o meu trabalho nesses treze anos e eu sequer sabia. Pessoas com o olhar rimado sobre a vida, a percepção de retina descortinada, a estranheza do que, depois de estender os braços, se perde em saudade.

Sim, eu fui. Fui bem recebida pelos anfitriões (Jandira e Simon), fui bem abraçada, bem beijada, bem motivada a continuar. Fiz pouca poesia. As palavras se escondem entre barracas quando precisam se aventurar. Mas fiz contos, crônicas e amizades. Troquei o verbo calado pelas risadas, pelo aprendizado contínuo nos causos de quem teima em escrever.

Fui convidada a experimentar delícias, a desnudar as mãos, a caminhar em campos que não existiam além do meu jardim. Eu fui. De pés descalços e chapéu de palha, eu fui. Pisei na terra, sujei as pernas, abandonei o wireless para me encontrar. Exatos três dias conectada apenas com a verdade de cada um.

Você sabe, eu fui. Fui cansada depois de uma semana repleta de protocolos e considerações. Fui de carona. Fui aquecida pelo fogo de chão. Fui para sentir a falta do depois. Eu fui e conto o segredo: no acampamento, a vida flui.


(Foto de Solange B.)

Entry filed under: Perplexidades. Tags: .

Tudo de bom! ® Apenas mais uma de amor ®

14 Comentários Add your own

  • 1. Marininha  |  02/11/2009 às 3:14 PM

    Ai, xuxua… eu também quero ir!!

    Responder
  • 2. Rafaela  |  02/11/2009 às 3:41 PM

    tá, tá, tá! vc foi, vc foi!!! rsrs
    adoreeeei!

    beso, flô o/

    Responder
  • 3. Enrico  |  02/11/2009 às 4:23 PM

    Conheci teu namorado no sábado à noite. Gente fina, alemoa!

    E a gente acabou não se vendo… me deve um abraço.

    Responder
  • 4. marjoriebier  |  02/11/2009 às 5:28 PM

    Apaixonada….

    =}

    Responder
  • 5. Edu V.  |  02/11/2009 às 7:53 PM

    “Linda… e sabe viver. Você me faz feliz!”

    Responder
  • 6. Luana  |  02/11/2009 às 9:03 PM

    Bom te ver de volta, bonita. Tuas palavras me colorem.

    Um beijo

    Responder
  • 7. Marcelo Cruz  |  02/11/2009 às 11:10 PM

    Soube que o mestre te apresentou como referência na literatura local qualificada. Parabéns!

    Responder
  • 8. Régis Antônio Coimbra  |  03/11/2009 às 1:59 AM

    Ah, sim, o fogo de chão é, inclusive, o mais eficiente desodorante que conheço… exceto, claro, pelo cheiro de gordurosa fuligem que fica em todos, mas que não deixa de representar uma ancestral ou mesmo atávica comunhão.

    Responder
  • 9. Mara  |  03/11/2009 às 12:13 PM

    Vc foi!! Parabéns! É uma experiência etérea…
    Esse ano foi o único q eu não fui!! Pq eu estou em PoA…
    Eu sempre fazia o ritual da índia com a folha de pitanga… Fizeram esse ano?
    É realmente lindo! Eu sempre amei!!
    Bjuuusss

    Responder
  • 10. marjoriebier  |  03/11/2009 às 12:15 PM

    Marita… esse ano não teve o ritual. Mas tiveram outras coisas… lindas, diga-se de passagem. Estou apaixonada pelo acampamento, pelas pessoas, pelas palavras de cada um.

    COMO É QUE TU NÃO FOOOIIII???? rsrsrs

    Responder
  • 11. Miss  |  03/11/2009 às 1:15 PM

    Querida, te lendo aqui, tenho a certeza de que as palavras que se esconderam em meios às barracas durante o acampamento, foram carinhosamente semeadas em teu peito, para brotar ainda mais verdes e viçosas que de costume.
    Muitas vezes é bom distanciar-se dessa vida digital, para que o coração se aquiete e a inspiração venha ainda mais fortalecida.
    Se isso aqui já era delicioso, tenho por certo que agora então, estará imperdível!😉

    Beijos, flor! Nunca mais tinha vindo aqui, a correria está grande! Mas estou ‘me atualizando’, tá?! 😉

    Responder
  • 12. marjoriebier  |  03/11/2009 às 1:21 PM

    Acredite no poder da conexão!
    😉

    Responder
  • 13. Renato Schorr  |  05/11/2009 às 7:55 PM

    óóó Marjorie, tuas alegras gargalhadas ainda ecoam e nos fazem sorrir!
    Tua estréia ficou marcada. doravante tua presença é imprescindível.
    abraços

    Responder
    • 14. marjoriebier  |  07/12/2009 às 2:52 AM

      Reantinho… vocês foram minha melhor poesia!

      Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: