Faxina ®

17/08/2009 at 12:45 PM 12 comentários

Recolhi, ontem,

os nossos restos mortais.

Tirei as cuecas das gavetas,

teus pedaços técnicos,

tuas palavras toscas

e as digitais.

Arranquei feroz

a memória em braile.

Rasguei as cartas,

cuidei das marcas

da tua ausência animal.

Amputei teus gestos,

tuas sombras e o

cheiro calado em mim.

Cuspi em feridas,

álibis ferinas,

dos crimes escondidos em ti.

Hoje, aborto os rastros

da minha alma crepitada,

limpo as manchas abraçadas

dessa tragédia grega desdita.

Esmago meu cerebelo, aflita,

pra jogar fora teu coração.

Anúncios

Entry filed under: Perplexidades.

O Avarento Hoje acordei meio Walter Mercado ®

12 Comentários Add your own

  • 1. Ricardo  |  17/08/2009 às 12:57 PM

    Uma linda reciclagem poética, descarte necessário, intenso, puro, vívido…esmagar memórias aflitamente e perder um coração…lindo desfecho !!! Adorei, tenha meus apalusos !!!

    Responder
  • 2. Guilherme Maron  |  17/08/2009 às 1:33 PM

    Adoro quando você é malvada … Apesar de ainda ser um anjo nessa situação !!!

    Responder
  • 3. Rafael  |  17/08/2009 às 1:45 PM

    Marjorie Bier estrelando: NA NATUREZA SELVAGEM! Yeah!

    Responder
  • 4. Andréa  |  17/08/2009 às 3:09 PM

    O sol chegou flor??

    Responder
  • 5. fulviodetoni  |  17/08/2009 às 3:29 PM

    a biografia sobre a vida de Lev Tolstói será mais interessante do seus obras……rsrsrs

    Responder
  • 6. Enrico  |  17/08/2009 às 3:52 PM

    Visceral… essa é tua essência. Adoro teus exorcismos românticos. Mesmo os ficcionais.

    Responder
  • 7. Renata  |  17/08/2009 às 4:33 PM

    Isso, sim, é que é faxina!
    Mas como é difícil
    apagar as digitais…

    Beijo,
    doce de lira

    Responder
  • 8. Rafaela  |  17/08/2009 às 4:53 PM

    olá, simpatissíssima! 🙂
    pois é, o youtube até q – apesar das futilidades – nos concede coisas boas como estas.
    gosto de encontrar essas frases nos seus livros tb! faço duas viagens.. 😉

    ah, não podendo deixar de comentar: q belíssimo este poema!
    esses tipos de faxina são dificílimos e exigem mta razão, o q torna um mérito essa execração emocional.
    mto bom!

    ps: hj estou superlativíssima! rs resultado da volta às aulas..

    beijo

    Responder
  • 9. Marininha  |  17/08/2009 às 11:53 PM

    Minha honey, baby… u r the best ever!!! Dry and acid. Luv!

    Responder
  • 10. Marcelo Cruz  |  17/08/2009 às 11:57 PM

    Minha ilustre desconhecida, teu blog é um passeio pelos instintos.

    Responder
  • 11. Mariana Cadore  |  18/08/2009 às 1:04 AM

    Otimo!
    Dificil e’ entendermos que nem tudo e’ para durar para sempre- entao – nada melhor que uma faxina mental.
    Bjs

    Responder
  • 12. Farlei  |  18/08/2009 às 11:59 PM

    Muito bom ! me lembra até aquela frase…..quem acha tudo gozado é faxineira de motel ! hahhahaha

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: