Namorico de cemitério ®

13/08/2009 at 1:13 PM 11 comentários

Quinta-feira treze.

Em algum beco sem saída,

você solta os seus fantasmas.

Exorcismo é bom pra gente da vida.

Gente de cheiro e de fibra.

Eu sigo nas minhas calçadas.

Pedras tantas,

de tamanhos irregulares.

Tropeçando e andando

entre palavras cimentadas.

Numa dessas,

na quinta-feira vinte,

ou numa sexta-feira e tanto,

a gente resgata a língua endiabrada,

afrouxa as roupas hoje sujas e esfarrapadas,

e parte para um brinde

à sina desse seu amor

deliciosamente soturno e macabro.

Anúncios

Entry filed under: Perplexidades.

Analfabeta Emocional ® Vadiagem cósmica ®

11 Comentários Add your own

  • 1. Guilherme Maron  |  13/08/2009 às 1:17 PM

    Hell Yeah Baby …

    Responder
  • 2. Marininha  |  13/08/2009 às 1:31 PM

    Sua diabinha… hahahahahahahaha!!!! E eu raaaacho de rir!

    Responder
  • 3. Angel Cabeza  |  13/08/2009 às 3:26 PM

    Marjorie, gostei muito da visão que teu poema evoca, o amor “vadio”, daqueles que embebedam a alma.
    Obrigado pela tua visita em meu espaço. E seja sempre bem-vinda.
    Abraços.

    Responder
  • 4. Enrico  |  13/08/2009 às 4:26 PM

    You are the most beautiful zombie in the world! I know!!!! kkkkkkk….

    Responder
  • 5. marjoriebier  |  13/08/2009 às 4:31 PM

    Olha o tumulto em blog alheio, Enrico…

    Responder
  • 6. Clara Morais  |  13/08/2009 às 7:19 PM

    Grande amor vagabundo, indigente, delinquente, quase juvenil!

    Responder
  • 7. Renata  |  13/08/2009 às 9:44 PM

    Sim, fiquei perplexa!
    Um poema e tanto, Marjorie!

    Incluirei o Céu da Boca entre minhas “delícias alheias”.
    Tudo a ver, hein? (risos)

    Fari isso não apenas para retribuir sua gentileza,
    mas também – e principalmente –
    para acompanhar a sua produção poética.

    Um beijo,
    doce de lira

    Responder
  • 8. Mariana Cadore  |  14/08/2009 às 4:15 PM

    O amor vadio e o arrepio.Sempre maravilhosos poemas de amor.
    Bjs

    Responder
  • 9. Rafaela  |  14/08/2009 às 4:18 PM

    poxa, muy grata!
    a propósito, farei o mesmo com o teu! 🙂

    Responder
  • 10. EdithJanete  |  18/08/2009 às 12:24 AM

    Falando em cemitério..tu acredita que eu e teu pai fomos para Teutônia(onde moram meus pais) e encontramos algumas lápides e pedaços de túmulos destruídos (Pedras tantas,de tamanhos irregulares), acho que andaram reformando e desprezaram pedaços de história bárbaros…bom, teu pai não tem mais lugar pra guardar coisas antigas, então levei duas pontas de lápide, e hoje, elas solenemente seguram minhas revistas antigas… lindas!! Cemitério tem um charme! beijo, sempre lindas tuas poesias!

    Responder
  • 11. Farlei  |  18/08/2009 às 11:50 PM

    XO SATANÁS , XO SATANÁS HAHAHHAHHAHAAA

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: