Poema para um homem que amei ®

21/04/2009 at 3:07 PM 1 comentário

Nos versos de algum poeta

repousa esse pequeno instante.

Entre novelos e entrelinhas,

dormes as minhas noites perdidas

na bruta espera incessante.

E enquanto sonha sua doce vida,

a minha espreita a sua janela,

Para que um dia

essa errante

Peça a Cristo,

assim distante,

que derrame em mim a palavra santa

e faça enfim esse coração também repousar.

Anúncios

Entry filed under: Perplexidades.

Respiração ® Erro de script ®

1 Comentário Add your own

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Sigam-me os bons!


%d blogueiros gostam disto: